Buscar
  • Andrei Moscheto

A epifania da louça


Eu fui lavar a louça em casa ontem, depois do almoço (macarrão e frango grelhado, um clássico delicioso), e eu sempre tento dar a economizada possível na água. Já vinha antes mesmo dos rodízios de não ter água em Curitiba não serem a norma – como são, atualmente. Quase sempre a “técnica” consiste em ensaboar umas primeiras louças, enxaguar essa água com sabão dentro de uma das panelas e usar aquela água pra pré enxaguar alguma louça, ensaboar e depois jogar água limpa nelas.


Só que ontem foi dia de macarrão e, pra minha agradável surpresa, a água do macarrão, aquela que tinha fervido e tals, estava dentro de uma bacia dentro da pia. Então a minha água de pré enxaguar já estava lá! Mais economia de água que isso, impossível. Sou um gênio! Que sucesso! Estátuas em minha homenagem serão produzidas e colocadas em praças públicas com os dizeres “Esse salvou a água do Planeta”.


Minhas fantasias grandiosas duraram todo o período de lavar a louça. Até que, finalmente, eu fui lavar bacia que estava com a água do macarrão, aquela que usei para todos os pré enxagues, e aí que eu percebi que aquela bacia tinha estado com o frango cru antes do almoço. Foi nessa bacia que ele pegou tempero, foi nessa bacia que ele descansou na geladeira. Todos os alertas que já ouvi na vida sobre riscos de frango cru piscaram fortemente na minha mente e não tive dúvida: lavei toda a louça outra vez – em água limpa.


Nós ficamos muito apaixonados pelas nossas próprias ideias e concepções a ponto de não abrir a nossa percepção para o óbvio, que está na nossa frente. Sem o ego, sem a pressa, sem a raiva, poderíamos ser nós mesmos os autores das mudanças de nossas histórias. Com mais calma, alguém poderia ter raciocinado de que todas as louças já tinham sido ensaboadas e enxaguadas com água limpa e que não precisariam ser lavadas novamente, mas o medo congela nossas decisões.


Que neste Natal você possa oferecer de presente, para si mesm@, a possibilidade da eterna adaptação.


Com muito carinho,

Andrei Moscheto

coordenador do Instituto Shukikan


PS – Com salmonela não se brinca! Na dúvida lave tudo. 😊


Foto original de cottonbro no Pexels

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo